ANP SUSPENDE LICENÇA DE EMPRESA DE ARI NATALINO

Petroforte não renovou o cadastro de distribuidora de combustíveis

REDE PETROFORT SEM REGISTRO

 

REDE PETROFORT SEM REGISTRO

ANP SUSPENDE LICENÇA DE EMPRESA DE ARI NATALINO

Petroforte não renovou o cadastro de distribuidora de combustíveis

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) cancelou nesta terça-feira a licença para funcionamento da distribuidora Petroforte, de propriedade do empresário Ari Natalino, acusado de fraude tributária e adulteração de combustíveis. Segundo a agência, a empresa não apresentou os documentos para a renovação do cadastro de distribuidora de combustíveis.

Com o cancelamento, os postos com a bandeira Petroforte terão que comprar produtos de outras distribuidoras. O empresário não quis comentar a decisão da ANP, assim como os diretores da Petroforte, procurados pela reportagem da EPTV.

PETROFORTE TEM LICENÇA CANCELADA

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) cancelou ontem a autorização de funcionamento da Petroforte Brasileiro Petróleo Ltda. A empresa não apresentou toda a documentação exigida para a atualização do seu cadastro como distribuidora de combustíveis. O processo administrativo que resultou na revogação do registro de funcionamento da Petroforte foi iniciado pela ANP em julho.

 

O grupo Petroforte pertence ao empresário Ari Natalino da Silva, suspeito de ser um dos maiores adulteradores de combustíveis do País e está sob investigação da Polícia Federal, do Ministério Público e da CPI dos Combustíveis. Seu proprietário, porém, pode solicitar novo registro, em nome de outra empresa.

 

Natalino já foi investigado pelas CPIs do Narcotráfico, do Roubo de Cargas e dos Combustíveis. Com prisão decretada, ficou sob custódia, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde tratava de complicações de uma leucemia.

 

Sua prisão foi pedida pela Polícia Federal devido a processo por sonegação de Imposto de Renda, em valor que ultrapassa R$ 15 milhões, entre 1997 e 2000.

 

No mês passado, porém, o pedido de prisão foi suspenso pelo Tribunal Regional Federal de São Paulo e o empresário, libertado. Desde fevereiro, a Petroforte não compra combustíveis nas refinarias da Petrobrás, mas há suspeitas de que a empresa continue fazendo negócios no setor, por meio da compra de combustíveis em outras distribuidoras.

Anteontem, Aparecida Maria Pessuto, de 47 anos, ex-mulher do empresário Ari Natalino da Silva, foi presa em Araraquara, por agentes da Polícia Federal, depois de ficar sete meses foragida. Ela é investigada sob a suspeita de remessas de divisas ilegais para o exterior.

 

O mandado de prisão de Aparecida havia sido expedido em março e, desde então, ela estava foragida. Aparecida também prestou depoimento. Ela foi levada para São Paulo, onde esta presa na carceragem da sede da PF, na Lapa, na Zona Oeste.

 

Natalino começou a ser investigado sobre crimes contra a ordem tributária e sonegação fiscal no ano passado.

 

Tudo começou quando ele foi parado em uma barreira policial na Rodovia Castelo Branco levando documentos sobre movimentações financeiras no exterior.

 

As investigações da PF levaram à casa da ex-mulher de Natalino, onde os agentes apreenderam cautelas de certificado de depósitos de empresas off shore nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal.

Além disso, foram encontrados outros documentos que indicavam a remessa de cerca de US$ 20 milhões para o Uruguai

 

Fonte: RECAP  

Esqueceu a senha?
Atenção: Disponibilizamos  todos os  recursos necessários para que nossos clientes utilizem plenamente os recursos de nosso site.

Agenda Tributária
<abril de 2014>
domsegterquaquisexsáb
303112345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930123
45678910
Destaques
banner
Links Úteis
Caixa Econômica
Receita Federal
Previdência Social
Ministério do Trabalho
Gov. do Est. de São Paulo
Pref. de São Paulo
Posto Fiscal - SP
Poupa Tempo - SP
Banco do Brasil
 
Política de Privacidade- Termos de uso - Plumas - Contabilidade específica para postos de gasolina
Plumas Assessoria Contábil LTDA / End: Rua Buriti Alegre, 525 - Vila Ré - São Paulo - SP / Tel: (11) 2023-9999