A Receita Federal publicou ontem no Diário Oficial da União (DOU) a regulamentação do parcelamento de dívidas disponibilizado aos optantes do Super Simples. A regulamentação não trouxe grandes novidades além do que já havia sido informado pela Receita há duas semanas: poderão ser parceladas as dívidas fiscais da empresa até o final de 2006, em no máximo 120 parcelas mensais. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 100, e deve ser pedido até o dia " /> Receita regulariza como parcelar dívida
 

Receita regulariza como parcelar dívida

A Receita Federal publicou ontem no Diário Oficial da União (DOU) a regulamentação do parcelamento de dívidas disponibilizado aos optantes do Super Simples. A regulamentação não trouxe grandes novidades além do que já havia sido informado pela Receita há duas semanas: poderão ser parceladas as dívidas fiscais da empresa até o final de 2006, em no máximo 120 parcelas mensais. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 100, e deve ser pedido até o dia 31 deste mês.

Uma das novidades é o uso da cláusula informando que a empresa que utilizar o parcelamento deverá admitir todas as dívidas apontadas pela Receita - inclusive as que estão em contestação na Justiça. Caso a empresa tenha depositado a dívida sub júdice, o valor deverá ser repassado automaticamente para a Receita a fim de abater parte do débito.

O parcelamento valerá para os impostos devidos à Receita Federal e que serão pagos dentro do Super Simples pelos optantes: Imposto de Renda, Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Contribuição para o PIS/Pasep, Simples e contribuição previdenciária. Também podem ser incluídas as dívidas que já estão na Dívida Ativa da União. Quanto aos impostos estaduais e municipais, cada um terá que criar seu próprio parcelamento.

As prestações vencerão no último dia útil de cada mês, sendo que a primeira vence em 31 de julho. Se a primeira parcela, três parcelas no total ou duas parcelas seguidas deixarem de ser pagas, a empresa será excluída do parcelamento. Para entrar no Super Simples, a empresa precisa estar adimplente com o Fisco ou já ter obtido a aprovação para o parcelamento das dívidas.

Salvador

O problema, no caso, é se um estado ou município não disponibilizar um parcelamento, o que também impediria a empresa de optar pelo Super Simples. Em Salvador, por exemplo, cerca de 120 mil micro e pequenas empresas cadastradas na Receita Federal estão em situação irregular com a administração municipal, o que as impede de aderir ao Super Simples.

No entanto, até 31 de julho a empresa pode regularizar a situação e aderir ao Sistema. Para isso, a Secretaria da Fazenda de Salvador está lançando um novo programa de regularização fiscal, batizado de Refis 2, que possibilita o parcelamento em até 120 meses.

 

Fonte: DCI  

Esqueceu a senha?
Atenção: Disponibilizamos  todos os  recursos necessários para que nossos clientes utilizem plenamente os recursos de nosso site.

Agenda Tributária
<novembro de 2014>
domsegterquaquisexsáb
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30123456
Destaques
banner
Links Úteis
Caixa Econômica
Receita Federal
Previdência Social
Ministério do Trabalho
Gov. do Est. de São Paulo
Pref. de São Paulo
Posto Fiscal - SP
Poupa Tempo - SP
Banco do Brasil
 
Política de Privacidade- Termos de uso - Plumas - Contabilidade específica para postos de gasolina
Plumas Assessoria Contábil LTDA / End: Rua Buriti Alegre, 525 - Vila Ré - São Paulo - SP / Tel: (11) 2023-9999